bannerDBMFaq

Escrevemos essa página onde reunimos a resposta para a maioria das dúvidas dos ciclistas em relação ao Desafio Bicicletas ao Mar (DBM), mas você pode aprender muito conhecendo sua história.

O Desafio Bicicletas ao Mar começou em 2012, na cidade de São Paulo, nessa cidade o Desafio é percorrer um trajeto com cerca de 94 kms, entre as cidades de São Paulo e Santos pelo trajeto da Rota Márcia Prado. 

Mas o DBM é gratuito?

Sim, a ideia do Desafio é usar a solidariedade que existe entre os ciclistas para ajudarmos mais pessoas a entrarem no mundo da bicicleta. Claro que todo evento tem custos, mas essas despesas são custeadas com patrocínios e revenda de produtos com a marca do evento portanto se você quiser colaborar, pode fazer comprando qualquer produto associado ao evento.

Graças a esse formato conseguimos fazer um evento gratuito e acessível a qualquer ciclista e pretendemos continuar com essa dinâmica por muito tempo.

Qual a periodicidade dos DBMs?

Até a 8ª edição não conseguimos estabelecer uma periodicidade ao evento, tanto é que desde 2016 que não ocorre uma edição. Mas nossa expectativa é que a partir de 2019 ele ocorra pelo menos duas vezes por ano.

Qual o trajeto do DBM São Paulo?

O trajeto é esse do mapa abaixo, clique na imagem para acessar o link com o trajeto no mapa, assim você pode dar zoom e compreender tanto o trajeto como suas dificuldades.

O percurso com cerca de 82 quilômetros, considerando como ponto de partida a saída da Ciclovia da Marginal Pinheiros na avenida Miguel Yunes. A saída geralmente ocorre as 7h00 da manhã, com a partida do pelotão principal. O trajeto é auto-guiado e cada participante fará no seu ritmo, mas haverá um horário limite para chegada no Parque da Serra do Mar, portanto é importante a participação nos treinos.

Mas no dia, se eu quiser fazer outro caminho até a Serra do Mar, poderei?

NÃO! O Desafio consiste em vencer o trajeto original do DBM. Há um controle dos ciclistas que passaram pelo pórtico de largada e outro na entrada do Parque da Serra do Mar. Os ciclistas que não tiverem sua saída registrada na largada não poderão acessar o Parque da Serra do Mar.

Como desceremos a Serra do Mar?

O trajeto do Desafio Bicicletas ao Mar é a Rota Márcia Prado e nela usamos a Estrada de Manutenção da Imigrantes para vencer o trecho de serra. Por questões de segurança, enquanto não é realizada uma obra para que o ciclista acesse a Estrada de Manutenção sem ter que pedalar pela Rodovia dos Imigrantes, usaremos em cada DBM a Estrada Caminho do Mar para realizar a descida da serra.

Será que vão me deixar para trás por eu ser iniciante?

A ideia do DBM é estimular o Cicloturismo e que o ciclista aprenda a ser independente, portanto a lógica do DBM é que cada um esteja por conta própria. Mas não vejam isso como algo ruim, primeiro porque você só estará sozinho se quiser, pois com certeza sempre haverá algum ciclista para te fazer companhia, sem deixar de falar no “Espírito do DBM”, um inconsciente coletivo (que os ex-desafiantes podem confirmar) onde o grupo sempre vem em primeiro lugar. Além disso, em todas as edições do DBM temos Guias voluntários e a turma do fundão que não deixa ninguém pra trás.

Mas como é a volta pra São Paulo?

Cada um é responsável por sua locomoção (isso ocorreu em todos os DBMs) e a maioria volta de ônibus rodoviário até a estação Jabaquara, tanto partindo de Santos, como até mesmo de Cubatão. Fiquem tranquilos pois as empresas que operam na baixada santistas sempre são parceiras dos nossos eventos e o retorno de vocês será ordenado e garantido. Chegando a São Paulo, o ciclista poderá usar o Metro para chegar ao seu destino.

Com jeitinho cabem muitas bikes nos bagageiros dos ônibus

Mas e os treinos? Não tenho muita experiência em pedalar, será que consigo?

Essa é a principal diferença do DBM pra qualquer tipo de pedal que existe por aí, a começar que nosso foco é o ciclista iniciante. O experiente é bem-vindo desde que venha com espírito solidário, aquele de se dedicar a pedalar pelo grupo, ajudando os menos experientes.

Aproximadamente um mês antes do Desafio damos início a uma série de treinos noturnos e dominicais. O ciclista que conseguir participar de todos os treinos, com certeza vencerá o Desafio, não importa seu condicionamento físico no começo dos treinos, dizemos isso com experiência dos DBMs anteriores. Antes do início de cada edição é divulgado um calendário com todos os treinos, inclusive com os tracks pra vocês baixarem em seus celulares. 

Mas eu só quero descer, mesmo assim sou obrigado a participar dos treinos?

Não, os treinos não são obrigatórios, mas existe um limite de horário, o ciclista que não conseguir passar pelos pontos de controle antes do horário limite NÃO TERÁ SUA ENTRADA NO PARQUE DA SERRA DO MAR.

Por isso pedimos que os inscritos encarem o DBM como uma confraternização, uma oportunidade de se divertir, conhecer pessoas e principalmente aprender coisas novas com outros ciclistas. Ciclistas que só querem correr, que não se preocupam com o próximo, definitivamente esse pedal não é para vocês.

Treinos Noturnos

Ocorrem todas terças e quintas. Os pontos de partida variam de acordo com a quantidade de Guias voluntários, pois eles é que definem os locais de onde sairão os treinos. O mais tradicional é o que sai do portão 4 do Parque do Ibirapuera (aquela entrada próximo a passarela do antigo Detran).

Mas aqui no site do Bicicreteiro e nas nossas redes sociais iremos divulgar os pontos de encontro e os trajetos de cada treino. Todos esses treinos serão liderados por Guias voluntários que conhecem bem nosso espírito.

treinoNoturno

Dica importante, dê muita atenção aos treinos das duas primeiras semanas, tentem participar de todos, principalmente os menos condicionados. Primeiro para vocês conhecerem logo qual é a dinâmica do DBM, e segundo porque com a proximidade do Desafio, os treinos tendem a ficarem mais difíceis. Já ocorreu de inscritos aparecerem apenas na terceira semana, não aguentarem o ritmo e desistirem, por isso é muito bom participar dos primeiros treinos.

Treinos dominicais

Serão 4 treinos que duram o dia inteiro e simulam as dificuldades que vocês encontrarão no dia do Desafio. Da mesma forma que os treinos noturnos, os dominicais ficam mais complexos com a proximidade do Desafio, portanto é fundamental sua participação nos treinos das duas primeiras semanas.

Os treinos dominicais te deixam preparados para encarar qualquer tipo de terreno.

Nesses treinos os ciclistas farão integração com Metro, Trem e até mesmo com ônibus rodoviários, como irá ocorrer no dia do Desafio, além de servirem como grandes confraternizações é uma ótima situação para vocês conhecerem locais interessantes dentro da região metropolitana que ocorre o DBM, fazer novos amigos e principalmente conhecer pessoas que pedalam num ritmo parecido com o seu e montar um grupo que farão companhia a você no dia do Desafio.

Mas enquanto não começam os treinos, o que posso fazer?

Aproveite os domingões e pedale pela sua cidade, em muitas há Ciclofaixas de Lazer, são ótimas para os ciclistas iniciantes ganharem perícia e um pouco de condicionamento, tentem pedalar ao menos 40 quilômetros num único dia. Não fuja das subidas, são elas que farão seu condicionamento melhorar.

Assista esse vídeo abaixo, mostra não apenas o trajeto do DBM São Paulo, como também um pouco dos treinos dominicais (os que muitos consideram até melhor que o Desafio em si). Com certeza esse vídeo fará você entender ainda melhor toda a dinâmica do DBM.

Se chegou até aqui e ainda tem dúvidas, use o campo de comentários do post, mas se já está animado, acompanhe nossa página no Facebook e nosso site para se inscrever tão logo as inscrições sejam abertas.

4 thoughts on “Entendendo o DBM

  1. Andre

    boa noite !!! moro n divisa de diadema com sao bernardo gostaria de saber se no dia do evento tenho que ir para sao paulo por ser o ponto de partida ou posso esperar o demais ciclistas em algum ponto do trajeto ?
    tenho muito interece no evento !!!

    1. bicicreteiro Post author

      Oi André, o “Desafio” é percorrer todo o trajeto e ainda dentro de um limite de tempo, portanto é vital que o ciclista saia do ponto de partida, por isso aqueles que não saírem do final da Ciclovia não conseguirão acessar o Parque da Serra do Mar.

Deixe uma resposta para Andre Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.